martes, julio 11, 2006

Fado Quimera

Hoy toca cambiar la canción de Mísia. ¿Se nota que me gusta mucho como canta esta mujer? Hay que escucharla y leer las letras de las canciones y el mundo se resignifica. Poesía pura en los fados. Poesía que necesito. Del disco Fado (1993)

Fado Quimera
(Rosa Lobato Faria – N. Nazareth Fernandes)


Eu quis um violino no telhado
e uma arara exótica no banho.
Eu quis uma toalha de brocado
e um pavão real do meu tamanho.
Eu quis todos os cheiros do pecado
e toda a santidade que não tenho.

Eu quis uma pintura aos pés da cama
infinita de azul e perspectiva.
Eu quis ouvir as Cármina Burana
na hora da orgia prometida.
Eu quis uma opulência de sultana
e a miséria amarga da mendiga.

Eu quis um vinho feito de medronho
de veneno, de beijos, de suspiros.
Eu quis a morte de viver dum sonho
eu quis a sorte de morrer dum tiro.
Eu quis chorar por ti durante o sono
eu quis ao acordar fugir contigo.

Mas tudo o que é excessivo é muito pouco.
Por isso fiquei só, com o meu corpo.

3 comentarios:

Augusto dijo...

Hola! Esta es un bello poema hecho fado, con mucha "saudade" portuguesa... Definitivamente Mísia es una gran intérprete y yo también me considero un admirador de ella...
Saludos desde Perú,
Augusto

Anónimo dijo...

tendrías la traducción al castellano del ado quimera?
922286996@telefonica.net

annabel dijo...

922286996@telefonica.net
me llamo Annabel y vivo en tenerife